imperfeito

terça-feira, outubro 07, 2008

Antonio Cícero aniversariou

Antonio Cícero aniversariou

Foto feita por Eucanãa Ferraz, outro grande poeta brasileiro

Antonio Cícero, filósofo, poeta e autor de muitas letras de músicas conhecidas, aniversariou no dia 6. Sua trajetória na música começou com um atrevimento de sua irmã Marina, que transformou, à sua revelia, um poema que ele havia escrito, de conteúdo bem filosófico, em letra de uma de suas músicas. Foi “Alma Caiada”, obra censurada pela ditadura. A partir daí Antonio tomou gosto e realizou parcerias inesquecíveis com a própria Marina e com muitos outras grandes nomes da MPB. Vejam:

Transas de Amor”, “Olhos Felizes”, “Charme do Mundo”, “Acho que Dá”, "Fullgás", “Difícil”, “Pra Começar”, “Virgem”, “Acontecimentos”, “À Meia Voz”, “Deixe Estar”, "À Francesa", “O Lado Quente do Ser”, “Logrador”, “O Circo”, “Bobagens, Meu Filho, Bobagens”, “O Último Romântico”, “Acende o Crepúsculo”, “É a Vida que Diz”, “Pra Sempre e Mais um Dia”, “Ninguém Vai Tomar Posse de Mim”.

Seus poemas já foram traduzidos para inúmeras linguas. Eis um:

Agua Perrier

Não quero mudar você
nem mostrar novos mundos
pois eu, meu amor, acho graça até mesmo em clichês.

Adoro esse olhar blasé
que não só já viu quase tudo
mas acha tudo tão déjà vu mesmo antes de ver.

Só proponho
alimentar seu tédio.
Para tanto, exponho
a minha admiração.
Você em troca cede o
seu olhar sem sonhos
à minha contemplação:

Adoro, sei lá por que,
esse olhar
meio escudo
que em vez de meu álcool forte pede água Perrier.

Parabéns Prezado Antonio, que voce tenha 6 x 10 x 2008 versos para ser feliz !!!

4 Comments:

  • caraca, minha falta de cultura sobre mpb é foda ;/
    me senti até mal agora - não conheço nada disso :(

    By Blogger ღ mey ♥¨`*•.¸¸.•*´¨♥ღ, at 10:43 AM  

  • "Em Istambul um jornalista me perguntou qual a manifestação cultural brasileira recente que mais me interessa. Respondi: “os textos do filósofo Antonio Cicero. Seus livros O Mundo Desde o Fim e Finalidades Sem Fim e seus artigos na Folha de São Paulo”. De fato, O Mundo Desde o Fim é um osso duro de roer no ambiente metade frankfurtiano metade pós-estruturalista da produção acadêmica brasileira. Sendo que o aspecto mais Heidegger de Adorno e de Derrida dominam até (ou sobretudo) nos que mais se sentem à esquerda. Gosto mais de O Mundo Desde o Fim até do que de Roberta Sá, Maria Rita, Mariana Aydar, Vanessa da Mata, Marisa Monte e Adriana Calcanhotto. E do que de Dois Filhos de Francisco ou mesmo de Saneamento Básico. Mais do que dos 3 discos do +2. Mais do que Bendito Fruto.

    O Mundo Desde o Fim não foi enfrentado. Justamente não vale dizer que é uma regressão para antes da filosofia modernista (uso modernista aqui no sentido do modernismo artístico e literário) do século 20: Heidegger e Wittgenstein (sem falar nos marxismos com a adesão confusa apesar de obstinada de Sartre). É um golpe luminosamente lógico nesse suposto avanço. Mas sou de temperamento rebelde e revolucionário (embora descreia de quase todas as revoluções) e procuro no mundo os sinais das profecias de Gil/Mautner, das propostas (também proféticas) de Mangabeira e das possibilidades sombrias que as notícias trazem. Agora mesmo defenderia o fundamento ultracartesiano de Cicero contra os desconfiados da razão, do indivíduo, do sujeito, dos direitos universais e do absoluto." (Caetano Veloso em Obra em Progresso)

    By Blogger Luiz, at 2:55 PM  

  • "Só proponho
    alimentar seu tédio."

    Aplausos! Não conhecia.
    Muitos anos de versos pra ele...

    Luiz.

    Também quero agradecer pelos comentários no meu novo blog. E, respondendo algo que vc deixou:

    Quando falo em "poesia" não quero mencionar a estrutura literária propriamente dita (até porque prefiro mil vezes a prosa), mas uma certa visão poética de mim mesma e do mundo, lançando um olhar mais lúdico sobre a vida, retratando por este ângulo que permeia mais o lado emocional do que o lógico. Algo meio difícil de explicar, por isso usei o texto de Carlos Drummond de Andrade no primeiro post do blog. Ele evidenciou perfeitamente o que eu queria dizer.

    E apesar de escrever livremente, não me preocupando muito com a aparência dos meus textos, sem intenções de demonstrar técnica, talento ou (qualquer coisa do gênero que não me pertença), a opinião das pessoas é muito importante sim.

    Por isso, gosto das suas análises e dicas. Caso perceba aqueles defeitos que citou ou outros, fique à vontade para comentar, ok? Estarei sempre receptiva a críticas e sugestões.

    E obrigada pelo carinho novamente.
    Um super-ultra-master-blaster-mega-giga beijo!!!!!

    ;)

    By Blogger Caroline, at 9:25 PM  

  • Esses olhares...Ah esses olhares...


    (risos)

    By Blogger Tâmara, at 10:00 AM  

Postar um comentário

<< Home