imperfeito

sábado, maio 31, 2008

Mais fotos de um Rio possível

Meus Ilustres Visitantes devem ter percebido que um dos objetivos do Imperfeito é mostrar que o Rio é uma cidade que não tem só corruptos, bandidos, violência e sujeira. Esse blog não é para falar de mim, mas para falar dessa Cidade linda, na qual ainda se pode viver com alegria. Aqui sou apenas um personagem secundário.

Fiocruz, casa do PAC e Design Social

Fotos do campus da Fiocruz. A Fiocruz fica na Av. Brasil, uma das vias de entrada no Rio. A Av. Brasil é muito feia, suja, mal consevada. Chega a ser inacreditável que no meio de toda essa feiura exista uma das jóias do conhecimento científico brasileiro, com um campus incrivelmente belo, no qual não se ouve um único ruído da super movimentada e barulhenta Av. Brasil. Nessas fotos pode-se ver o castelinho da Fiocruz, que é uma das marcas registradas do Rio. Pode-se ter tambem uma pálida idéia do verde que está em todos os lugares do campus. A Fiocruz é cercada pela favela de Manguinhos, que, de tão grande, possui 14 associação de moradores. Para entrar na favela precisamos ir buscar na Fiocruz o presidente de uma dessas associações.





Essas fotos foram tiradas em frente a uma das casas do PAC, um programa de reurbanização de algumas favelas. Fomos lá porque estamos apresentando para o governo do Estado um projeto de Design Social. Nessas fotos aparecem o presidente da associação (de camisa preta), colegas meus de trabalho (que também são alguns dos meus amigos na vida real, como as 2 meninas à esquerda com as quais vou ao samba hoje) e a diretora da Ong Onda Azul, com quem fazemos trabalhos na comunidade de Vigário Geral (as fotos de nosso trabalho estão nessa postagem, mais adiante)


Design Social em Vigário Geral

Fotos do trabalho de Design Social que desenvolvemos com a comunidade de Vigário Geral. Vigário é considerada uma das favelas mais violentas do Rio. O tempo todo em que estivemos lá, por quase 4 hs, fomos acompanhados a 5 metros de distância por homens armados com fuzil. Não é um trabalho fácil porque nem mesmo a entrega da matéria-prima usada nos produtos que os capacitamos a produzir pode ser feita dentro da favela. A entrega é feita do lado de fora e carregada pelos membros da comunidade para dentro. Eles estão sendo capacitados para fazer uma série de produtos com materiais reciclados e recicláveis, desde sofás e pufs com pet, produtos de decoração com pet + tetrapak + restos de madeira, até produtos feitos com cascalhos de jóias, rejeitos dessas indústrias.








É necessário falar do Marquinhos. Temos no INT diversos bolsistas em design. Todos são excelentes profissionais, temos um enorme orgulho deles. Marquinhos é um profissional brilhante, que teve inclusive projeto premiado internacionalmente em concurso da Microsoft. Hoje ele é um especialista em Design Social e em Ecodesign. E tem-nos ajudado brilhantemente nessas áreas. Tenho a honra de tê-lo ao meu lado nos projetos sociais e tenho a honra de tê-lo como amigo.




Restaurante da Chupetinha dentro de Vigário. Esse restaurante já é famoso e já foi objeto de diversas reportagens em jornais do Rio. A comida é simples, mas excelente e fartíssima. Ele tem esse nome por uma singularidade, a dona só cozinha chupando chupetas.

1 Comments:

  • Sr carioca...fico impresionada com a dimensão e o envolvimento do design nas causas mais que humanitárias. Acredito realmente que esse post ddispensa maiores comentários...( pelo menos da minha parte)...
    Estou imensamente feliz!

    Bom domingo!

    By Blogger Tâmara, at 10:10 AM  

Postar um comentário

<< Home